Apesar da boa recepção à Synthesis no geral na época, nós vimos quase que uma positividade universal a respeito da história que a liga explorou. Na época nós não tivemos a chance de falar muito sobre isso, então vamos fazer isso agora!

Como na maioria das ligas, a Synthesis começou com algumas mecânicas interconectadas -- por nome, a paisagem que dissolvia e o metagame de implantação de 'tiles'. Decidimos no início de nossas discussões que 'fragmentos de memórias', que havia sido anteriormente estabelecido pela história do Atlas, seria uma ótima representação para estas paisagens que dissolviam. Eu soube imediatamente que queria uma narração nestas áreas. Nós havíamos acabado de sair da Betrayal, no entanto, que teve alguns problemas com diálogos se sobrepondo.

Assim que os protótipos jogáveis ficaram disponíveis para as áreas dissolventes, tentei entender mais ou menos o quanto de diálogo que poderíamos encaixar de forma confiante em uma corrida por estas áreas sem sobreposição ou cortes precoces. Acontece que isso era uma frase ou duas.

Com nossos limites no lugar, o escritor Matt Dymerski e eu começamos a estabelecer o protagonista central (Cavas) e o antagonista (Venarius) quem, como revelado posteriormente, seriam a mesma pessoa. Queríamos uma revirada na história, o que era para ser lidado por uma memória especial no início do Atlas, mas não queríamos que isso acontecesse do nada. Uma grande consequência da decisão de fazer com que Cavas também fosse o vilão da liga era que depois tivemos que colocar outro personagem para substituí-lo como narrador. Por isso, Zana teve que trabalhar dobrado naquela liga, como tanto a Mestre Cartógrafa quanto o ponto de contato principal para a Synthesis após sua revirada.

O fato de que você estava interagindo com Fragmentos de Memórias era a primeira pista para a verdadeira identidade de Cavas. Matt e eu desenvolvemos algumas memórias 'chave' que preenchiam o passado de Cavas, dando a entender que ele teria tido uma juventude perturbadora. Uma descrevia sua mãe indo até o Templário e pedindo por caridade, e provavelmente sendo abusada por eles. Outra explorava a entrada de Cavas em um grupo de pessoas em uma passeata pela Praça de Oriath para assistir um jovem escravo Karui sendo enforcado. Uma terceira observava a ascensão de Cavas ao poder nos Templários, uma organização que ele inicialmente sentia que ele poderia ajudar a mudar, mas que ao invés disso, mudou a ele.

Nossa intenção era nos livrarmos destes personagens menores enquanto criando uma noção mais vívida da vida de Oriath antes de Dominus. Antes da Synthesis, Venarius era só um nome em alguns parágrafos da história.

Mas aquelas eram as únicas memórias que os jogadores experienciaram! Uma vez que conseguimos uma lista das áreas que os jogadores encontrariam durante a Synthesis, Matt e eu aproveitamos a oportunidade para dar muito mais cor ao mundo. Os jogadores conseguiram experienciar memórias de figuras famosas da história (tais como Raulo/Fidelitas e Brutus), assim como residentes sem nome de Wraeclast pela história. Algumas descreviam os dias do início da depredação do Ancião dos habitantes de uma Wraeclast bem jovem, algumas falavam de um tempo imediatamente antes deste, durante, e após o cataclismo de Malachai, e outras exploravam as vidas mais mundanas das pessoas (incluindo uma data particularmente estranha!).

Infelizmente, com a evolução do endgame do Path of Exile, muito da história da Synthesis não se encaixa mais muito bem. É improvável que nós integremos diretamente a história como já vimos pedidos de jogadores, já que Venarius, o Criador e o Ancião já foram todos conquistados.

Falando em Conquistadores, talvez nós falemos sobre eles em breve!
Postado por 
em
Grinding Gear Games

Reportar Post do Fórum

Reportar Conta:

Tipo de Reporte

Informação Adicional